BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Justiça na Saúde ????? O meu caso!


Queridos Amigos,

Hoje estou em jeito de confissão e a dar voz a um assunto privado que foi cotado hoje pela Justiça como 'despacho de Arquivamento'.

Sou mãe do Martim, que nasceu a 3 de Outubro de 2008. Quem me conhece e me acompanhou durante a gravidez, (Querida Doula do meu coração, Cat, muito grata!) sabe o quanto maravilhosa e harmoniosa foi! Com todos os cuidados e exames necessários. Fui assistida na Clínica Maló, na pessoa da Dra. Filomena Sá. Realizei todos os exames pedidos e com sucesso. Portanto,... tudo encaminhado e maravilhoso. Como devem calcular, e pela Clínica referenciada, e sendo eu detentora de um seguro de saúde, as máquinas seriam as melhores, as mais adequadas, as mais avançadas, etc....

No entanto, a 3 de Outubro de 2008, quando dou à luz o meu belo filho... e após o levarem de mim, acompanhados do meu marido, informam-me posteriormente que ele nasceu com 2 situações. CONSEGUEM IMAGINAR O MEU AR DE INCRÉDULA? COMO????

Ou seja, o meu Martim nasceu com uma deficiência (que eu chamo de ligeiro desafio!) na mão esquerda (ao qual faltam o dedo anelar e o dedo mindinho, e os dedos médio e indicador nasceram juntos) e o pé esquerdo boto. Na Maternidade Alfredo da Costa, à qual agradeço publicamente o excelente serviço e encaminhamento prestados!, ficaram espantadas pela inadvertida falta de atenção, informação e acompanhamento prévios durante a minha gravidez! Bolas, estamos a falar de 9 meses de gestação!!!! Pois bem, tive de Aceitar o que me estava a ser colocado!!!! Confesso: foi forte, duro, de processar tudo o que era novo para mim... e dar seguimento e justificação às minhas emoções, e como identificaria ao meu filho a situação na sua vida diária.

O Martim, mal nasceu, recebeu vários tratamentos para corrigir as situações. Ao perfazer 1 ano de idade foi submetido a cirurgia para separar os dedos anelar do médio, e aqui fica a minha homenagem à Dra. Monika Thusing; à Dra. Maria José Leal e à Dra. Maria José Costa do Hospital D. Estefânia pelo carinho, dedicação e profissionalismo com que vêm tratando do Martim.

Com o apoio incondicional e eficiente dos meus pais, que elijo os Heróis da minha vida e que Amo, e da minha família, contratou-se uma Advogada para fazer face à negligência médica durante o meu percurso de grávida. Pois, na Maternidade, sempre me asseguraram que a morfologia do Bébé seria das coisas básicas e mais importantes de se ver na Gravidez. Pois sim...

Entregou-se cópias de todas as Ecos à Ordem dos Médicos, que após quase 4 meses com elas, a resposta foi....: Que não podiam analisar!!! AH AH AH AH

O caso seguiu, com todos os trâmites que podem imaginar: contactos com a Clínica Maló, audiências, entrevistas com outros Especialistas e muita papelada e €€€ investido.

Pois bem... hoje acabo de receber uma Notificação do Departamento de Investigação e Acção Penal, que sou informada, 'na qualidade de ofendido, do despacho de Arquivamento proferido'.

Durante este ano e meio, andei em Hospitais, Centros Clínicos e vi muitas crianças bem piores que o meu Martim. Muitas, também por negligência médica! Ao que sei, eu não fui o primeiro caso desta Sra. Dra. E os Tribunais... estão cheios destes casos! LAMENTÁVEL. Quem tiver interesse, dê uma vista de olhos no Código de Ética por que se rege a Ordem Médica deste País... e verão do que falo!

O meu intuito aqui é: Dar voz a uma situação que já não tem 'pernas para andar' por todos os motivos que devem calcular e que é tão conhecido de todos nós; mas acima de tudo, dar um Sinal/um Alerta às futuras Mãmãs para, se puderem, ter uma boa/excelente Assistência na gravidez, ouvirem mais do que uma opinião, fazerem imensas perguntas e tirarem dúvidas às V/ Obstetras (eu também o fiz.... mas mesmo assim....) e, serem muito 'chatas' nos Hospitais, para olharem por Vós = AMAR É CUIDAR!!!!

Hoje, posso dizer ao meu filho que fizémos o que estava ao alcance de ser feito!!!

Grata*

1 comentários:

Rafael Pereira disse...

Bem suponho que ainda ninguém tenha comentado este post por falta de tempo...quero acreditar que tenha de facto sido por tal. É que me revolta imensamente que ainda ninguém o tenha feito.
Não acompanhei a gravidez da Marisa mas tenho acompanhado o após o que muito me tem gratificado pessoalmente. O Martim é um ser lindo em todos os sentidos. No futuro, e porque conhecemos a sociedade que vivemos terá que conviver com muitas auto-questões e com muitas questões exteriores que o farão vir para casa perguntar muita coisa.
Contudo sei que pela educação que recebe dos pais e dos avós que tudo fazem ( têm conseguido) para que o Martim seja feliz.
Deixo aqui o meu apelo para que estas situações sejam cada vez mais divulgadas. mais divulgação significa redução destas barbaridades que os médicos cometem. Curiosamente há bem pouco tempo acompanhei de perto 5 meses de coma de uma amiga por septicémia após uma operação simples ao útero. Quando existir despacho da nossa Justiça ´divulgo-vos o nome do hospital para que NUNCA se dirijam lá.

Marisa recebe um abraço do tamanho do mundo que por certo te abraça em todas as horas do teu dia.

Olhemos para estes casos com a máxima atenção.....